Segundo denunciante, o SAMU teria comparecido 40 minutos após ligação de populares. 


Após a repercussão da denuncia de uma caxiense que reclamou de negligência por parte do SAMU de Caxias em virtude da morte de um idoso postado com exclusividade nesta página(REVEJA MATÉRIA AQUI), uma funcionária da unidade móvel de atendimento desabafou via whatsapp em um grupo do município sua indignação para com aqueles que criticam os serviços prestados pelos profissionais desta área, confira:

"A questão é que muitas pessoas acham que estamos enfeitando a base do Samu quando na verdade estamos sempre nas ruas da cidade e zona rural em ocorrência. Sendo que uma ocorrência dura em média 1 hora, dependendo do caso do paciente.

A população esquece que andamos em ambulâncias e não em jatinhos para serem super velozes. Ambulância também é veículo como outro qualquer, e assim como os outros pega muita, atropelam a assim como salvam vidas também podem tirar vidas e é justamente por isso que andamos com cuidado e cautela para evitarmos danos à população.

É fácil apontar o dedo e dizer que foi irresponsabilidade, como ouvir falar, quando na verdade não tinha uma na base e estavam todas em ocorrência. Sem falar nos irresponsáveis que passam trotes, enquanto podíamos estar ajudando quem realmente precisa, estamos em uma chamada falsa.

Vi uma postagem no face de uma mulher que detonou os serviços do Samu. Podem criticar, mais antes pulem para dentro de uma ambulância e passem 3 horas dentro delas em ocorrências. Não precisa ser as 12 hrs como são nossos plantões, pra verem como é nossa rotina, aí sim estão liberados às criticas," desabafou uma integrante do SAMU de Caxias

Idoso não resistiu a parada cardíaca e faleceu no local


Assim como o Blog Os Dois Lados da Moeda trouxe a tona a denuncia da população, deixamos também o espaço a qualquer parte ou instituição citada e publicada nesta página jornalística, sempre mostrando todos os lados.

E deixamos aqui o nosso contato para quaisquer outras denuncias, querendo o leitor se identificar ou não, contanto que tenha provas para garantir a autenticidade daquilo que publicamos. Aqui a notícia colocada do jeito que ela acontece.


Fonte e Redação: Análio Jr(MTE: 0001413/MA)