Dois anos após o assassinato da escrivã de polícia civil, Loane Maranhão da Silva Thé, o acusado pelo crime Francisco Alves Costa, 43 anos, irá a júri popular no próximo dia 7 de junho. A sessão de julgamento vai acontecer no salão do juri do Fórum Desembargador Arthur Almada Lima, localizado na Cidade do Judiciário. O julgamento terá inicio às 8h. 

O crime que chocou profundamente a sociedade caxiense ocorreu no dia 15 de junho de 2014 dentro da Delegacia da Mulher. Francisco Costa foi levado para a delegacia sobre acusação de está abusando sexualmente das próprias filhas. Durante o depoimento, ele pegou uma faca sobre uma mesa e golpeou Loane no pescoço. Uma companheira dela também foi ferida. 

Após praticar o crime, o elemento ainda conseguiu fugir, mas foi preso na rodoviária da cidade 

Passeatas das autoridades de segurança pública e a sociedade em geral movimentaram a cidade, que acompanhou atenta o desenrolar dos fatos deste triste episódio. 

Ano passado, Francisco Costa foi condenado a mais de 70 anos de prisão por abusar das filhas, de 17 e 20 anos. 

iCaxias