Clodomir Rocha discursa ao lado de Clidenor Filho e Mundico Teixeira, respectivamente representantes do PT no município e no Estado

O ex-prefeito de São João do Sóter Clodomir Rocha, comandou na tarde desta quinta-feira, 31, um movimento em defesa do mandato da presidente Dilma Rouseff e contra o processo de impeachment que tramita na Câmara dos Deputados.

Com cartazes afirmando que a população sotense é “contra o golpe”, os manifestantes ecoavam o “Fica Dilma”.

Após percorrer diversas ruas da cidade, o ponto alto do evento aconteceu na Praça São João Batista, onde foram feitos discursos pró-Dilma e contra a tentativa de tirar o mandato conquistado legitimamente pela mandatária da nação.

Hoje se completa 52 anos que aconteceu um golpe nesse país e que levou a nação a ficar 21 anos num regime de ditadura militar, aonde os trabalhadores só tinham a obrigação de trabalhar e direito nenhum”, disse o representante do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, Mundico Teixeira, ressaltando que o que está acontecendo hoje no país, “são os saudosistas querendo dar um novo golpe, é isso que está acontecendo hoje nessa nação e nós não podemos permitir que isso aconteça, pois quem vai combater esse golpe é o povo”.

Presidente do diretório municipal do PT, o publicitário Clidenor Filho lembrou da enorme ajuda que os programas sociais do governo federal proporcionaram na vida da população sotense. “Basta olhar a renda que chega no nosso município através do bolsa família, as universidades que ficaram de portas abertas para os trabalhadores formarem seus filhos e é isso que a elite que acabar no Brasil”, registrou Clidenor.

Maior liderança de São João do Sóter, o ex-prefeito Clodomir Rocha, organizador do movimento, foi enfático ao defender a legitimidade do mandato da presidente Dilma e ao condenar os motivos alegados para o impeachment que, segundo ele, as chamadas pedaladas fiscais, nada mais são que “remanejamento de recursos excedentes de determinado setor para outro”. “E eu pergunto: qual foi o governador do Brasil que não já fez isso? Qual foi o prefeito brasileiro que não já fez isso? Qual foi o presidente do Brasil que antes da Dilma que não já fez pedalada?”, questionou o ex-prefeito afirmando que “todos praticaram, mas com uma diferença: a Dilma tirou um dinheiro que ia ser aplicado em favor dos mais ricos e resolveu aplicar em favor dos mais humildes do Brasil”.

O ex-prefeito sotense fez rasgados elogios à presidente da República ao lembrar das conquistas obtidas pelo povo brasileiro na gestão petista. “Ela criou o bolsa família, o Luz Para Todos, as cotas raciais, possibilitou aos jovens pobres o acesso a universidade, deu condições para que uma mulher, ao ter o primeiro filho, pudesse ter acesso ao auxílio maternidade e são esses os grandes pecados da Dilma”.

Fazendo um paralelo entre o que aconteceu no passado do município, quando um ex-aliado, que era seu vice-prefeito, rompeu e passou a conspirar, não conseguindo fazer nada pela cidade. “Comprou liminares, me tirou da Prefeitura e dividiu o dinheiro do povo sotense com aqueles que lhe davam sustentação e nós amargamos muito em ver que o dinheiro público estava pagando liminares que ele [o ex-vice-prefeito] comprou”, lembrou Rocha perguntando ao público presente no ato, “qual a foi a obra que ele e o colega dele conseguiu construir dentro de São João do Sóter?”. Em seguida, o ex-prefeito disse que o que acontece com a presidente Dilma e o seu vice, Michel Temer, é a mesma coisa. “Hoje eles estão chateados e querem tirar a todo custo, dando um golpe na presidente Dilma Rouseff”, avaliou Clodomir afirmando que atualmente no país não está em discussão diferenças partidárias, “pois nesse momento nós somos todos Brasil e é isso que temos de defender, é o Brasil dos homens, das mulheres injustiçadas, dos jovens, dos negros, daqueles mais humildes que hoje podem entrar num avião e ir para Brasília, ou para os Estados Unidos ao lado de um rico”.

Fervoroso apoiador das gestões petistas, Clodomir Rocha se estendeu na defesa da continuidade do mandato da presidente Dilma e criticou as investidas do vice-presidente Michel Temer, que tenta usurpar um mandato obtido por meio do votos de 54 milhões de brasileiros que disseram “é você Dima, que queremos presidente do Brasil”, disse Clodomir lembrando ainda que em São João do Sóter, “foram 98% dos eleitores que votaram na presidente Dilma”.

O movimento intitulado “Fica Dilma”, ocorrido nesta quinta-feira em São João do Sóter, faz parte de uma série de protestos que acontecem em todo o país que visam garantir a legitimidade do mandato conquistado pela presidente Dilma nas última eleições.


Fonte: Sabá