Os agricultores familiares que comercializam seus produtos no bairro do João Paulo, em São Luís, participaram ontem (03) e hoje (04) de um curso de capacitação oferecido pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) para aprimorar o atendimento aos consumidores e o manejo correto garantindo a higiene no trato com os alimentos.
O curso “Estratégias de Comercialização e Boas Práticas nos Serviços de Alimentação” foi coordenado pela Superintendência de Comercialização da SAF, por meio do Departamento de Feiras e Acesso à Mercados.
“O curso faz parte de um processo maior, que se destina a melhorar a comercialização dos produtos da Agricultura Familiar no Maranhão. Entregaremos novas barracas aos feirantes, garantindo assim melhores condições de serviço aos feirantes que já há 10 anos vendem seus produtos na Agerp – regional Ilha, no bairro do João Paulo”, explica o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares.
Para a superintendente de Comercialização da SAF, Marilene Bandeira, “só entregar as barracas não seria suficiente”.
“Achamos necessário capacitar os agricultores. Eles já possuem uma história como vendedores dos produtos que cultivam, então um curso como esse vai melhorar as práticas de comércio”, frisou Marilene.
Maria Francisca Pereira, feirante já há 10 anos, contou que espera melhorar suas vendas através do curso. “Quero ter mais qualidade, melhorar o atendimento às pessoas que já compram na minha banca e atrair mais pessoas. Sempre participo de cursos. Moro em Panaquatira e produzo e vendo quiabo, vinagreira, mamão e cebolinha”, disse.
Com uma carga horária de 16h, a capacitação contou com diversos módulos, focados nas mais diversas situações relacionadas à venda de alimentos. Da qualidade do atendimento, passando por noções de economia solidária, gestão de renda, higiene e ambientes seguros.
“Esperamos daqui seis meses fazer uma avaliação profunda e positiva do que estamos realizando hoje e com a entrega das novas barracas”, finalizou a secretária adjunta de Extrativismo, Povos e Comunidades Tradicionais, Luciene Figueiredo, presente na abertura do curso de capacitação.