A Policia Civil através da Delegacia Regional de Caxias e Delegacia de Homicídios, apresentou na manhã desta sexta-feira (1º), Raphael Coutinho, 32 anos, natural de Brasília- DF preso ontem , acusado de envolvimento no homicídio do professor Jorge Henrique Tibúrcio, assassinado ia 21 de março.

Tiburcio foi encontrado morto e despido, com sinais de estrangulamento, no interior de sua casa, a qual não havia sinais de arrombamento. 

As equipes da Regional e Homicídios foram até o local, onde constataram a falta de pertences da vítima, como aparelho celular, notebook, máquina fotográfica e mochila. 

O desenrolar sãs investigações apontou a pessoa de Raphael como suspeito, pois poderia estar tendo um relacionamento íntimo com a vítima, que era homossexual. Com a prisão temporária Raphael, ele negou o crime, mas admitiu ter estado com a vítima naquela noite na casa.

Na casa da vítima a Polícia Civil apreendeu um boné e uma camisa de Raphael, que inclusive fora filmado horas antes numa festa onde os dois estiveram. Com a apreensão do celular roubado e a comprovação que o Raphael havia vendido para o atual detentor, Raphael confessou ter roubado os objetos, negando ter assassinado o professor. 

Assim, Raphael figura como único e principal autor do latrocínio. As investigações foram comandadas pelos Delegados Jair Paiva e César Veloso com respectivos investigadores. A prisão foi decretada pelo Dr Aderson Sobral, juiz da 2 Vara com parecer favorável do MP através do promotor Dr. Vicente.

iCaxias

Celular da vítima