Dnit começou as obras de recuperação da BR-135 após morte de bailarina. Moradores dizem que os assaltos são constantes por conta dos buracos.


O Jornal Nacional desta terça-feira (5) destacou a situação da BR-135, única via terrestre de acesso à ilha de São Luís. O repórter Alex Barbosa mostrou grande número de buracos na via entre o trecho da saída de São Luís (MA) e o Campo de Perizes – trecho de ligação entre a Ilha de São Luís e o continente.

Como os buracos deixam o fluxo lento na rodovia federal, a ação de bandidos é cada vez mais comum. A bailarina Ana Lúcia Duarte Silva, de 51 anos, morreu durante uma tentativa de assalto na BR-135. Ela levou seis tiros de espingarda após reduzir veículo para passar pelos buracos na rodovia.
Cansados com os constantes assaltos por conta dos buracos na estrada, moradores do bairro de Pedrinhas, em São Luís, chegaram a realizar uma mobilização para capinar e tapar os buracos na estrada. Segundo Polícia Rodoviária Federal (PRF) é comum agentes atenderem chamadas de condutores com pneus furados ou estourados.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) os trabalhos de recuperação da BR-135, em São Luís, foram iniciados.  A restauração da via será feita em duas etapas: uma do Km 0 até o Km 69, localizado na cidade de Santa Rita (MA); o outro do Km 69 até o Km 199, em Caxuxa (MA).
Fonte: G1 Ma