Homicídio aconteceu nesta tarde (27) no Bairro de Fátima, em São Luís.
Rafael Ferreira do Nascimento, pai da criança, morreu no local do crime.

Márcia CarlileDo G1 MA

Uma criança de apenas quatro anos de idade foi ferida com tiros de arma de fogo durante um homicídio ocorrido no início da tarde desta quarta-feira (27) em São Luís. O crime envolveu o seu pai identificado como Rafael Ferreira do Nascimento, 24, que foi morto após ser alvejado por dois suspeitos ainda não identificados pela a polícia.
Segundo informações do delegado plantonista da Superintendência de Homicídios, Wady Nazar, a menina estava em companhia do pai em uma bicicleta quando foram surpreendidos no Bairro de Fátima, na capital, por dois suspeitos já identificados pelos policais. Eles vinham de sua residência na Vila Sá, situada entre os bairros Areinha e bairro de Fátima quando foram alvejados.
“Nós apuramos a partir de relato de populares que estavam no local do crime que tanto a vítima como a menina estavam em uma bicicleta e estavam indo para casa da avó da criança quando foram alvejados por dois suspeitos. Algumas pessoas dizem que eles estavam em uma moto e outros dizem que eles estavam em carro branco, mas isso a gente ainda vai apurar”, relatou o delegado.
Ainda conforme o delegado Wady Nazar após os disparos, Rafael Ferreira do Nascimento não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já a sua filha foi socorrida por populares e encaminhada para o Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão 1), em São Luís, onde se submeteu a um procedimento cirúrgico e se encontra em estado estável. Os dois suspeitos fugiram logo após o crime.
“O Rafael não sobreviveu aos disparos e morreu no local. A sua filha foi socorrida e levada para o Socorrão 1. Eu já recebi informação da família dela que ela foi operada e está estável. Nós agora estamos procurando os dois suspeitos que fugiram depois do crime”, revelou Wady Nazar.
Wady Nazar diz que a perícia esteve no local e contabilizou mais de 10 tiros no corpo do pai da criança, mas ele adianta que só o laudo final poderá confirmar a precisão dos disparos. “A perícia foi no Bairro de Fátima e a equipe contabilizou por cima uns onze toros. Só que esse número correto só o laudo final poderá nos dizer”.
O delegado plantonista da Superintendência de Homicídios afirma que a polícia deverá trabalhar durante as investigações com as hipóteses de acerto de contas e briga de facções pelo o poder do tráfico de entorpecentes na região do Bairro de Fátima que, atualmente, é considerado alto.
“Nós temos, inicialmente, duas linhas de investigações para o crime que é o acerto de contas, já que a vítima já tem passagem pela a polícia pelo crime de tráfico de drogas, e briga de facções no bairro por conta da droga”, finalizou o delegado Wady Nazar.
Fonte: G1 Ma