População faz operação tapa-buracos da BR-135 após morte de bailarina (Foto: Alessandra Rodrigues/ Mirante AM)População faz operação tapa-buracos da BR-135 após morte de bailarina (Foto: Alessandra Rodrigues/ Mirante AM)

A expectativa é que a via fique interditada até a tarde deste domingo (27).
Moradores dizem que os assaltos são constantes por conta dos buracos.

Do G1 MA
Os moradores do bairro de Pedrinhas, em São Luís, estão realizando uma mobilização na manhã deste domingo (27) na BR-135 para capinar e tapar os buracos na estrada. A ação acontece um dia após a morte da bailarina Ana Duarte, vítima de latrocínio no local.

Segundo o morador Moacir Santos de Paula Filho, a região vem sofrendo constantes assaltos por conta dos buracos na estrada. "Eles estão assaltando aqui direto, os carros quando passam aqui. É van, é ônibus. A gente vive à mercê dos vagabundo nessa área. Então a gente está se mobilizando para poder tirar esses vagabundos", disse.

Moacir disse ainda que faz tempo que não há um serviço de capina na região. O mato alto teria facilitado a ação dos criminosos no caso da bailarina Ana Duarte."Olha como é que tá o matagal! Aqui esconde qualquer vagabundo", explicou.

O morador relatou que há tempos não há policiamento na área por conta dos buracos na BR-135. "É a maior dificuldade um camburão da polícia passar por aqui porque não tem estrada mais. A gente pede ao Poder Público para tomar providência e ajudar", contou Moacir.
Buracos na via obrigam motoristas a reduzirem a velocidade (Foto: Alessandra Rodrigues/ Mirante AM)Buracos na via obrigam motoristas a reduzirem a
velocidade (Foto: Alessandra Rodrigues/ Mirante AM)
O governador Flávio Dino (PCdoB) cobrou através das redes sociais alguma ação do Dnit, órgão federal responsável pela conservação da via. Dino disse que há meses vem pedindo a recuperação emergencial da BR-135, além da retomada da duplicação.  “Venho alertando o Governo Federal para as tragédias que ali se verificam. Infelizmente, há meses o Dnit permanece inerte”, escreveu.

O Dnit disse que está fazendo serviços de reparo emergencial na BR-135 e que os trabalhos ainda não foram concluídos por causa da intensidade das chuvas nas últimas semanas.

Entenda
A professora de história e bailarina, Ana Lúcia Duarte Silva, morreu na madrugada de sábado (26) atingida por seis disparos de arma de fogo. Ela foi abordada por criminosos quando reduziu a velocidade do veículo para passar pelos buracos da BR-135, na região de Pedrinhas.

"A família tá revoltada. Todo mundo triste e que as autoridades tomem providência para que esse crime não seja mais um que fica em pune na nossa sociedade”, desabafou o irmão de Ana Duarte, Luiz Henrique Duarte.

Na tarde de sábado (26), a polícia prendeu dois suspeitos de terem participado do assassinato de Ana Duarte. Um deles é menor de idade. Ambos foram levados para a Delegacia de Homicídios da Capital.
  •  
  •  
Ana Duarte foi alvejada por seis tiros (Foto: Reprodução/ Facebook)Ana Duarte foi alvejada por seis tiros (Foto: Reprodução/ Facebook)
Fonte: G1 Ma