Em defesa da população, o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) realizou Audiência Pública, na noite desta quarta-feira (16), que discutiu sobre a insegurança e a falta de infraestrutura em bairros dos municípios de São Luís e São José de Ribamar, como o Parque Vitória, Jardim Turu, Alto do Turu e adjacentes. A audiência foi uma das exigências feitas pelos moradores dos bairros supracitados, para liberarem a Av. São Luís Rei de França, interditada pelos manifestantes  na última segunda-feira (14). 

A reunião aconteceu na Praça da Juventude, no Parque Vitória, e contou com a presença de representantes da prefeitura de São Luís, da Defensoria Pública, da Promotoria de Justiça, do delegado do Parque Vitória e policiais militares da área, lideranças comunitárias, além do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) e moradores.

A audiência, que teve mais de 04 horas de duração e contou com a presença de mais de 400 pessoas, iniciou com a palavra franqueada à comunidade que, na ocasião, afirmou que a iniciativa do deputado Wellington já é passo inicial que levará o poder público aos bairros que, segundo os moradores, estavam abandonados. 

Sempre em defesa da população e com o olhar humano atento às necessidades do povo, o deputado Wellington explanou sua preocupação em conseguir soluções para as problemáticas apresentadas e reforçou a necessidade do empenho do Poder Público, tanto municipal quanto estadual, em resolver a situação de calamidade e caos que se encontram os bairros. 

“Quando nos debruçamos sobre os temas de maior interesse e necessidade dos ribamarenses e ludovicenses, verificamos não só as reclamações da sociedade com relação à infraestrutura, mas diversos outros temas que afligem e atingem os populares. Infelizmente, o que encontramos em tais bairros é um abandono, caracterizado pela inércia do Poder Público. Não estamos falando de bens supérfluos ou desnecessários...estamos falando de garantias, de direitos. Ao ouvir a população, percebemos a indignação e a revolta que os levou a interditar a Avenida São Luís Rei de França, na última segunda-feira. Revolta de quem não sabe mais a quem recorrer. Revolta de quem está cansado de ter buracos ao invés de pavimentação asfáltica. Revolta de quem não tem escola, segurança e tampouco infraestrutura em seu bairro. Deploravelmente, estamos diante da revolta de cidadãos que estão sendo diariamente desrespeitados. Enquanto deputado estadual, não podemos obrigar que se faça uma ou outra obra, pois isso cabe ao Executivo. No entanto, após ouvir as reivindicações, continuarei dando a minha voz à população e, por isso, realizando as cobranças de melhorias para o povo do Maranhão e fiscalizandoas ações do Executivo. Reafirmo o meu compromisso não com o Prefeito de São Luís ou de São José de Ribamar, mas com o cumprimento dos direitos da população, sobretudo, a mais carente ”, declarou Wellington.

As reivindicações dos moradores foram oficializadas e serão tidas como encaminhamentos, dentre os quais destacam-se: 
- Elaboração de projeto de lei visando a reestruturação da divisão geográfica da região metropolitana de São Luís, tendo em vista a proximidade geográfica de bairros como o Parque Vitória e a capital maranhense;





- Intermediação entre as Prefeituras de São Luís e São José de Ribamar com o Governo do Maranhão, apreciando a possibilidade de celebrar convênio municipal/estadual. O objetivo de tal convênio seria ocasionar uma melhor e eficaz distribuição dos serviços públicos na área limítrofe ou de conflito de competência;

-Inclusão de bairros como Jardim Turu, Parque Vitória, Alto do Calhau e adjacências no programa Mais Asfalto; 

-Aquisição de mais viaturas e criação de um Batalhão da Policia Militar que enfatize a segurança nos bairssos supramencionados e adjacentes; 

Além de tais encaminhamentos, a população que encontrou na Audiência o meio para reivindicar o cumprimento de seus direitos, solicitou que o deputado Wellington cobrasse a iluminação de diversas ruas e avenidas dos bairros, bem como a articulação de políticas voltadas para a educação, a exemplo da implantação de um IEMA no Parque Vitória. Os moradores reivindicaram também a construção de novas escolas, além de solicitarem esclarecimentos sobre o funcionamento do Bilhete Único na localidade que, segundo eles, é apenas midiático.

As solicitações feitas pelos moradores devem ser apresentadas pelo deputado Wellington na Assembleia Legislativa já na próxima sessão plenária.