Uma travesti identificada como Junior portadora do vírus HIV foi aos tapas com uma mulher em Itapecuru-Mirim.

Durante a briga a travesti perfura o seu próprio corpo com um uma agulha e fura a mulher com quem discutia. Tudo foi muito rápido, sem oportunidade de defesa para a vítima.
A travesti declarou á imprensa que descobriu a doença há mais de 1 ano e que infectou a mulher para acabar com a vida dela e ao mesmo tempo defender-se.

Mesmo a travesti sendo autuada em flagrante, a mesma foi liberada. Enquanto isso a vítima está se submetendo á vários exames e aguarda resultado que deverá sair na próxima semana.

Essa mesma travesti anda fazendo ameaça ás moradoras do Conjunto Benedito Buzar de Itapecuru-Mirim, disse que quem entrar em seus caminhos, terá o mesmo castigo.
E se fosse o contrário, que nome essa situação teria? Acredito que seria considerada como homofobia.

A vítima passou por exames para saber se foi contaminada. O resultado deve sair nos próximos dias.


iCaxias