Curso Wellington:

Durante a madrugada deste sábado (23), fomos surpreendidos por mais um  alagamento no @cursowellington Renascença, inundado pela 16ª vez em 9 anos. Infelizmente, mal as chuvas se apresentam em São Luís e os transtornos já começam.  Como resultado, a cidade fica repleta de crateras e as inundações começam a incomodar a população. 
O Curso Wellington, mais uma vez, ficou alagado, fato este que ocorreu três vezes no ano passado (2015).

Além do Curso Wellington, umas outras 16 residências do Renascença ficaram alagadas. A cada inundação o que temos como resultados são os prejuízos incalculáveis e transtornos indescritíveis, sobretudo para as famílias. Mais uma vez, perdemos quase tudo: carteiras, computadores, outros equipamentos, apostilas, além de pane na parte elétrica. Sem mencionar a tristeza que, certamente, predominou nessa manhã.

Aos que só sabem criticar, temos a certeza de que, na realidade, eles não entendem o quanto é desesperador ver o @cursowellington - Unidade Renascença - inundado novamente. O pior é que as galerias e esgotos continuam entupidos; os bueiros permanecem sem tampa. Tal realidade não se limita ao Renascença, mas se estende a toda a cidade de São Luís e, tudo isso, por falta de  manutenção da Prefeitura.




Na minha vida, nada foi fácil. Tenho uma história de superação, construída com muita luta e determinação. Portanto, não baixo minha cabeça para as adversidades. E, por tudo, dou graças a Deus!

“Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.” Salmos 125:1

Não podemos culpar os fenômenos naturais por tais desastres. Não, o que "justifica"todos esses malefícios é a postura irresponsável e negligente da Prefeitura de São Luís. Nós, enquanto cidadãos, estamos sendo desrespeitados à proporção em que, pela inércia da Gestão Municipal, nossas casas e ambientes de serviço são inundados, já que não há ações de "combate" às enchentes e prevenção aos alagamentos.
Ao contrário: as galerias e esgotos continuam entupidos; os bueiros permanecem sem tampa; os sistemas de drenagem continuam ineficazes; o lixo continua espalhado pela cidade e a água oriunda da chuva permanece sem ter para onde ir. Tal realidade não se limita ao Renascença, mas se estende a toda a cidade de São Luís e, tudo isso, por falta de  manutenção da Prefeitura.
Enquanto cidadão e em nome dos ludovicenses, peço à Gestão Municipal que tenha a sensibilidade de compreender o quanto é desesperador ver o ambiente de trabalho ou residência ser inundado. As chuvas não podem ser consideradas "vilãs". Não, o ludovicense não pode continuar tendo seus bens vulneráveis a uma chuva, já que é possível a articulação de ações que evitem alagamentos e inundações. Mais uma vez, solicitamos a articulação de ações que evidenciem o mínimo de respeito pelo cidadão e, assim, pelo seu patrimônio.