Novo valor de R$ 880 passou a valer nesta sexta-feira (1º).
Para economistas, reajuste apenas repõe as perdas causadas pela inflação.

Do G1 MA

Começou a valer nesta sexta-feira (1º) o novo valor do salário mínino de R$ 880 e já tem muita gente pensando como vão ficar as contas com o novo valor. Alguns especialistas concordam: o reajuste é ruim para os patrões, que vão ter que pagar o aumento, sem perspectivas de melhoria na economia do país.

O pediatra Pedro Ricardo Pinto já está fazendo as contas do impacto que o novo salário mínimo vai trazer. Ele vai ter que pagar para a empregada doméstica, além de três funcionários da clínica dele, que recebem o salário mínimo. “A gente vai ter um aumento de uns R$ 80, é uma coisa que infelizmente a gente tem que absorver”, disse.

Já para Raimundo Palhano, que é garçom, os R$ 92 a mais no salário não vai fazer muita diferença. “A inflação agora vai lá em cima. Pelo menos a gasolina, nossa alimentação, com certeza vai disparar”, opinou Raimundo.

Por outro lado, o reajuste de 11,6% não representa um ganho real no salário do trabalhador. “Isso vem apenas atualizar o que as pessoas ficaram perdendo com a inflação durante o período. Então isso vem atualizar o poder de compra da massa dos assalariados”, explicou o economista Oiama Cardoso.

O reajuste vai trazer um impacto para economia na ordem de R$ 51 bilhões e vai atingir diretamente mais de 48 milhões de trabalhadores brasileiros. O que para o economista Oiama Cardoso, acaba trazendo impacto maior para a previdência.

G1 Ma