Uma servidora lotada atualmente na Prefeitura de Timon e identificada por Márcia Araújo da Silva é suspeita de ter recebido indevidamente benefícios do Bolsa Família. De acordo com documentos obtidos esta semana por O Estado, a servidora estaria recebendo ilegalmente os valores oriundos de verbas públicas da União desde 2013.
Segundo balancete divulgado pelo Portal da Transparência, a servidora recebeu, em dois anos, valores mensais e cujos saques começaram a ser feitos no dia 27 de setembro de 2013. Por meio de documento obtido por O Estado, foi possível concluir que a servidora citada na reportagem pediu desligamento voluntário do programa Bolsa Família na quarta-feira, dia 9 deste mês, para evitar ser flagrada na fraude.
Atualmente, conforme postagem publicada no Facebook, a servidora exerce a função de Tesoureira da Secretaria de Desenvolvimento Social (Semdes) da Prefeitura de Timon, justamente o órgão que administra o Bolsa Família no município. Conforme documento da Prefeitura de Timon, a servidora foi admitida na relação de funcionários da Prefeitura no dia 7 de março de 2013, durante a gestão do atual prefeito, Luciano Leitoa (PSB).
Outro fato que chama a atenção consta na edição do Diário Oficial Eletrônico de Timon, datado do dia 30 de junho deste ano. Segundo o documento, a servidora Márcia Araújo da Silva que – até aquela data – era diretora do Departamento Administrativo-Financeiro do município de Timon foi exonerada do cargo e nomeada, no mesmo dia, para o cargo em comissão no setor de Tesouraria da administração timonense.
Além de ser funcionária da Prefeitura de Timon, Márcia Araújo da Silva também – conforme consulta no site da Receita Federal – possui uma empresa em seu nome (Auto Mecânica Marcauto), criada em 28 de novembro do ano passado e localizada na avenida Presidente Médici, nº 2608, bairro Formosa, em Timon. Conforme descrição da própria Receita, a empresa executa “serviços de manutenção e reparação mecânica de veículos automotores”. De acordo com outro documento (CadÚnico), o CPF de Márcia Araújo da Silva constava no sistema do Bolsa Família e o número citado é o mesmo da empresa Auto Mecânica Marcauto, de sua propriedade e é o mesmo CPF que consta na folha de pagamento da atual gestão da prefeitura de Timon.
Ligação
Nas redes sociais, é possível constatar a proximidade da funcionária com o prefeito Luciano Leitoa (PSB). Em várias fotos, a servidora é vista com o gestor em eventos ligados à Prefeitura. Neste link, por exemplo, é possível ver a tesoureira Márcia Araújo da Silva ao lado do prefeito da cidade de Timon em evento público.
Procurada por O Estado, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Timon informou que, até o momento, “não há quaisquer documentos ou qualquer outro elemento que imponha, sobre a servidora, desvio de conduta”. Ainda segundo o Município, “a administração está aberta a posteriores esclarecimentos”.
Mais
Não é a primeira vez que o nome do prefeito Luciano Leitoa é ligado com escândalos de servidores lotados em sua administração suspeitos de receberem indevidamente o Bolsa Família. Em 2008, a cidade de Timon foi destaque negativo nacional pela denúncia de recebimento indevido do Bolsa Família por parte da candidata, à época ao cargo de vereadora na cidade de Timon, Gislene Alcântara Magalhães e Silva. Atualmente, Gislene Alcântara está lotada no gabinete do prefeito, Luciano Leitoa, no cargo de “assessora do Prefeito”.
Fonte: O Estado