Por Rodrigo Constantino:

Quando vi a imagem achei que era um comerciante criticando o governo petista. Não era, ao menos não diretamente. Mas dá quase no mesmo. Estabelecimentos comerciais estão fechando aos montes, seja por conta da violência, que de forma indireta é culpa da esquerda que trata bandido como “vitima da sociedade” alimentando a impunidade, seja por conta da crise econômica, que também é culpa da esquerda no poder. Eis a notícia:
blog3-300x225Uma comerciante da região sul de Palmas resolveu desistir do negócio depois de ter o restaurante arrombado e furtado três vezes nas últimas duas semanas. O estabelecimento fica no setor Jardim Aureny II, em frente ao ginásio Ayrton Senna. Nesta terça-feira (8), a mulher resolveu fechar as portas e protestar com uma faixa.
A mensagem deixada pela mulher diz: “Senhores clientes, fechamos porque os bandidos venceram”. Segundo Maria dos Anjos, deixar a mensagem foi uma forma de desabafar.
“Foi um desabafo. A forma de dizer como eu me sinto. O meu sentimento está resumido na faixa. Me sinto muito mal, como se não tivesse nenhum valor”, disse.
A comerciante conta que abriu o restaurante há dois meses e foi alvo dos ladrões quatro vezes no total. Na primeira vez, segundo ela, os criminosos levaram a placa do estabelecimento.
Sei que cansa mesmo. Tentar empreender no Brasil, ser um empresário, um comerciante honesto, tendo que enfrentar, além da nossa burocracia absurda e impostos escorchantes, a violência e a criminalidade, não é para qualquer um. Ser chamado de “explorador” por uma cambada de vagabundos que pregam o socialismo depois é a gota d’água.
Enquanto marginais forem vistos como vítimas, enquanto a impunidade for a regra, enquanto o empresário for tachado de bandido e o estado for visto como a salvação, enquanto a esquerda predominar em nosso país, não corremos o menor risco de dar certo.
Sim, os bandidos venceram, ao menos desde 2003. Mas não vão vencer para sempre! A mentalidade começa a mudar em nosso país. As pessoas estão cansadas do discurso esquerdista que alivia a barra dos marginais. A “pauta conservadora” que gera uma reação tão histérica dos artistas e “intelectuais” é, em parte, a tentativa de resgatar certos valores básicos, como o império das leis, a decência e a família, esgarçada pela campanha “progressista”.
Não vamos desistir do Brasil. Não vamos deixar o caminho livre para os bandidos, sejam aqueles com armas nas mãos, sejam os que tomaram o estado de assalto.
PS: Depois você defende o direito básico de esse proprietário possuir uma arma para legítima-defesa, para que da próxima vez possa reagir aos bandidos, já que o estado não consegue exercer sua função mais precípua de proteger a propriedade privada, e é chamado de “radical” pelos verdadeiros radicais do desarmamento…
Rodrigo Constantino