Deputado Wellington recebe Comissão de Alcântara e discute melhorias para o município
Após sessão plenária desta quarta-feira (16), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) recebeu, na Assembleia Legislativa do Maranhão, juntamente com o deputado Othelino Neto (PCdoB), a comissão do "Movimento em Defesa de Alcântara", grupo de moradores do município, que se uniram para cobrar providências do prefeito Domingos Araken (PT) nas áreas de Saúde, Educação, Segurança e demais áreas que, segundo relataram, encontram-se esquecidas pelo gestor.
No decorrer da reunião, a presidente do Sindicato dos Servidores de Alcântara, Rosiclea Araújo, relatou as principais problemáticas do município e clamou aos deputados que ajudem Alcântara, pois, segundo ela, a cidade está um verdadeiro caos, sem saúde, sem educação e sem transporte público de qualidade.
A professora Marcelina Serrão, uma das líderes do movimento, esclareceu que o movimento objetiva melhorias ao povo de Alcântara e explicou, ainda, que já existem ações reivindicatórias nas quais solicitaram providências para os problemas graves nas áreas da Saúde, Segurança e Educação, além de lamentar a falta do básico de dignidade na cidade.

"Alcântara não pode mais permanecer no atraso com uma saúde caótica e uma educação tão deficiente", desabafou o agente administrativo Valdiney Ribeiro que também representa o movimento.
Ao discursar, o deputado Wellington, que antes da reunião utilizou a tribuna para destacar a visita da Comissão e reforçar as denúncias contra a gestão municipal de Alcântara, fez um breve histórico sobre as ações que já desenvolveu e vem desenvolvendo, desde o início do mandato, em defesa da cidade e da população de Alcântara.
"No dia 11 de agosto de 2015 estive na cidade de Alcântara para acompanhar uma manifestação que estava acontecendo na cidade. Uma jovem parturiente faleceu na cidade e a alegação da comunidade é que foi por falta de atenção do poder público, por falta de atenção na saúde básica, o que levou os populares a realizarem manifestações. A morte da jovem Naires, em Alcântara, na verdade foi o ponto inicial para que a população pudesse acordar e despertar para outros pontos de questionamentos na cidade. No dia 11 de agosto chegamos à cidade de Alcântara durante a manifestação e quando chegamos os ânimos já estavam meio que acirrados, mas conquistamos a atenção dos manifestantes. Realizamos uma audiência pública no município com a presença do Ministério Público, Defensoria Pública, do presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Zé Inácio, o prefeito da cidade de Alcântara e representantes da população. Logo depois, no dia 16, tivemos uma reunião com o secretário de Saúde do Estado do Maranhão, Marcos Pacheco, para tratar exclusivamente da temática, da problemática na saúde de Alcântara. No último dia 8, feriado municipal em São Luís, estivemos visitando mais uma vez a cidade de Alcântara e constatamos algumas irregularidades em escolas, logo na quarta-feira, fizemos a denúncia na tribuna desta Casa", relatou o parlamentar.
Finalizando o discurso, Wellington esclareceu: "Então, senhor prefeito de Alcântara, tenho aqui todas as proposições que fiz em defesa do município. Não caí em Alcântara de paraquedas. Tenho respeito pela população de Alcantara e tudo que tenho feito até aqui não é nada mais do que a minha obrigação. Estou dando satisfação à população de Alcântara", justificou ao fazer referência a uma nota emitida pelo prefeito sobre as denúncias que o deputado fez sobre o funcionamento de uma escola em um barracão de chopperia.