Durante pronunciamento na manhã desta terça-feira (15), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) utilizou a tribuna para cobrar mais segurança para o Maranhão.
Ao destacar a solicitação, o parlamentar relatou a denúncia de um idoso, morador da Vila José Reinaldo, em São Luís, de 54 anos, que já foi vítima de assalto duas vezes, e afirmou que "não se pode tratar a insegurança como algo comum".

“Fomos procurados por um senhor de 54 anos, morador da Vila José Reinaldo Tavares, localizada nas proximidades do bairro Cidade Olímpica. Esse senhor, chamado ficticiamente de Raimundo, já foi vítima de assalto por duas vezes no seu pequeno estabelecimento comercial. Recentemente, ele foi vítima de um outro assalto, sendo que dessa vez os ladrões levaram até as telhas, portas e janelas da sua casa. Estamos aqui diante do relato de um trabalhador que não tem a quem recorrer e tem medo até de denunciar, já que o bairro está dominado por facções. Estamos vivendo um período em que os fatores estão invertidos: o trabalhador tem medo de denunciar, de sair e de exercer seus próprios direitos. Hoje, o pai de família luta para ter o seu sustento e, de formaultrajante, um indivíduo chega e leva os bens que com muito suor foram conquistados. 

O que estamos descrevendo não é a exceção...não, a falta de segurança tornou-se regra em um cenário marcado pelo crime e pela violência nessas áreas. O período natalino se aproxima e, com ele, os índices de violência também. Inúmeras foram as solicitações que já fizemos em defesa da segurança pública, a exemplo da implantação de Unidades de Segurança Comunitária (USC) no Maranhão. Tais solicitações foram feitas exatamente porque não aceitamos que a vida e os bens do cidadão sejam, diuturnamente, expostos a risco”, desabafou Wellington.